Sou do Rio de Janeiro

Veja a previsão do tempo:

Quem sou eu

Minha foto
Pisciana, nostálgica em consequência saudosista e um pouco melancólica. Sensitiva, premunitiva e idealista. "Altamente Urbanóide". Tenho personalidade forte, apesar da aparência. Amada por muitos e odiada por poucos... Estilo próprio por isso sou bem identificável. Influências externas nunca foram o meu forte! Sempre gostei de dentro do possível ser um pouco diferente. Amo inovar! Sempre me senti umbilicalmente conectada no centro de um crescente movimento cultural, altamente típico dos centros urbanos mais movimentados. Onde residem todas as tribos que sempre fizeram parte do cotidiano desta urbana centrada nos artistas performáticos, escritores, shows, exposições de pinturas e esculturas, bares estilosos como também aqueles mais inusitados possíveis. Enfim, essa mistura de luxos e lixos típicos de grandes cidades sempre fizeram parte do meu cotidiano. Conviver harmonicamente com o asfalto e as favelas faz parte da grande celebração do antipreconceito. Assim, passamos a viabilizar todas as formas de convivência humana.

Número de visitantes a esta página:

contador

MUITAS SAUDADES!

Saudades que dói.... A oração que Meu Pai me ensinou: “Eu sou rodeado pela luz branca do Cristo da qual todos os fatores negativos que contra mim vibrarem serão neutralizados, se DEUS é por mim, quem será contra mim?"

MPF pede encaminhamento de pacientes do Fundão para o HGB

Publicada em 04/07/2008 às 15h26m

O Globo

RIO - O Ministério Público Federal enviou uma recomendação ao Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (Hospital do Fundão) para que os pacientes na fila de transplantes de fígado da instituição sejam encaminhados para o Hospital Geral de Bonsucesso (HGB). Mais da metade das 1.114 pessoas na fila à espera de um transplante de fígado estão sem qualquer esperança de fazer a cirurgia. O Fundão, que possui hoje 622 pacientes precisando do órgão (os demais estão na fila do Hospital Geral de Bonsucesso), interrompeu esse tipo de procedimento no dia 7 de abril. Desde então, cinco doentes que aguardavam a vez para ganhar um novo fígado já morreram.

Os procuradores da República Roberta Trajano e Daniel Prazeres, autores da recomendação, ainda ressaltaram que a instituição deve iniciar o encaminhamento pelos pacientes em estado mais grave na ordem da lista única de transplantes. Já a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos ficará responsável pelo recebimento de cópias dos prontuários médicos e, após a autorização formal do pacientes, deverá encaminhá-los ao HGB.

A atuação dos procuradores é resultado de apurações iniciadas através da Ong Dohe-fígado que noticiou ao MPF a ausência de informações aos pacientes do Hospital do Fundão quanto à paralisação dos transplantes de fígado. A recomendação é um instrumento usado por procuradores da República para defender o interesse público antes de recorrer a um processo judicial.

Depois de terem feito uma manifestação na porta do hospital, na última terça-feira, os pacientes e seus familiares resolveram apelar para a Justiça e entraram com várias ações pedindo a reabertura da unidade. Segundo o advogado Manoel Peixinho, já houve uma vitória parcial: uma liminar da 16ª Vara Federal determinou na quarta-feira a transferência de um doente, que não conseguiu ser internado no Fundão e está em coma no Hospital da PM de Niterói, para a Clínica São Vicente, na Gávea. A liminar determinaria ainda que a União custeie o custo da internação e que o transplante de Ricardo Pacheco, de 68 anos, seja feito na unidade particular, assim que ele tiver condições de receber um novo fígado.

Nesta sexta-feira, os funcionários que fazem parte do corpo social do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) divulgaram uma nota em resposta às declarações sobre a crise do Fundão dadas recentemente à imprensa por autoridades públicas. De acordo com o documento, não é verdade que o Ministério da Saúde tenha dobrado os recursos enviados ao HUCFF. Ainda de acordo com a nota, a carência de recursos e a preocupação com a segurança dos pacientes teria obrigado o hospital a reduzir progressivamente o atendimento.

O começo do Desespero!

Fundão não faz mais transplantes PDF Imprimir E-mail

Mais da metade das 1.114 pessoas na fila à espera de um transplante de fígado estão sem qualquer esperança de fazer a cirurgia. O Hospital do Fundão, onde há 622 pacientes precisando do órgão (os demais estão na fila do Hospital Geral de Bonsucesso), interrompeu esse tipo de procedimento no dia 7 de abril. Desde então, cinco doentes que aguardavam a vez para ganhar um novo fígado já morreram.
Depois de terem feito uma manifestação na porta do hospital, na última terça-feira, os pacientes e seu familiares resolveram apelar para a Justiça e entraram com várias ações pedindo a reabertura da unidade. Segundo o advogado Manoel Peixinho, já houve uma vitória parcial: uma liminar da 16oVara Federal determinou ontem à noite a transferência de um doente, que não conseguiu ser internado no Fundão e está em coma no Hospital da PM de Niterói, para a Clínica São Vicente, na Gávea.
A liminar determinaria ainda que a União custeie o custo da internação e que o transplante de Ricardo Pacheco, de 68 anos, seja feito na unidade particular, assim que ele tiver condições de receber um novo fígado.
Filha de uma das doentes que estão na fila do Fundão, num dos primeiros lugares para transplantar, Ana Lucia de Castro também entrou ontem com ação no Ministério Público para pedir a reabertura da unidade: - Estamos em completo desespero.

Falta de insumos parou cirurgias complexas
Diretor de unidade diz que situação volta ao normal em uma semana

Pacientes que estão na fila para um transplante no Fundão dizem que a situação do hospital é caótica, e não apenas para quem aguarda a chance de conseguir a cirurgia. Doentes em situação grave também sofrem quando são internados: faltam remédios, gaze e seringas, e exames fundamentais para doentes hepáticos não estão sendo feitos.
O diretor do hospital, Alexandre Cardoso, reconhece os problemas e diz que, justamente por causa deles, suspendeu cirurgias complexas: - Desde 2004, não temos reajustes nos valores pagos por nossos procedimentos e, por isso, vínhamos tendo dificuldades para manter o estoque. Chegamos a uma situação em que achamos melhor suspender as cirurgias complexas porque não tínhamos como garantir a qualidade do atendimento.
De acordo com o médico, o hospital recebe R$ 4,3 milhões mensais do Ministério da Saúde, mas gasta R$ 1,3 milhão com o pagamento de pessoal extra, o que teria contribuído para o desabastecimento.
Há 15 dias, o Ministério da Educação resolveu repassar R$ 6 milhões para pagamento de pessoal.
- Com isso, vai ter sobra para retomarmos as cirurgias - diz Alexandre, prevendo que novos transplantes sejam possíveis em uma semana.


Fonte: O Globo - Rio - 04/07/08
____________________________________________

********************

Inversão de Ordem de prioridade na lista ( Jornal O DIA - 04 -07 -2008 )

O Ministério Público Federal instaurou procedimento administrativo para apurar “notícias de inversão de ordem de prioridade na lista de transplantes hepáticos do Rio”. Um dos alvos da investigação é a proporção entre o número de procedimentos realizados em cada uma das 4 unidades transplantadoras de fígado e as respectivas quantidades de doentes inscritos.

Com 472 pacientes hoje na fila única de transplantes, o Hospital Geral de Bonsucesso operou apenas 13 esse ano. Na Clínica São Vicente, na Gávea, 6 dos que estavam na fila foram transplantados desde janeiro. Restam agora outros 6 à espera, inscritos pela unidade particular, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

A diferença de proporção é ainda maior no Hospital Clementino Fraga Filho (Fundão), que suspendeu os transplantes de fígado em abril. Com 622 cadastrados, a unidade transplantou 7 desde o início do ano. Já o Hospital Municipal São José do Avaí, de Itaperuna, fez dois transplantes desde janeiro, e tem hoje 14 pessoas na fila.

“Alguns transplantados na São Vicente conseguem o fígado por liminar. E a Central Estadual tem que cumprir a ordem judiciária. Isso não pode virar regra, caso contrário todo paciente que entrar na Justiça vai ser beneficiado”, disse a superintendente de Atenção Especializada da Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil, Hellen Miyamoto.

Segundo ela, outro fator que beneficia os pacientes da rede privada é o acesso a exames para determinar a gravidade de cada caso. Um padrão chamado ‘escala Meld’ mede o estado de cada pessoa e, quanto mais delicado, maior a chance de se conseguir o transplante. “Um paciente que faz tratamento privado faz exame até semanalmente. Já na rede pública pode fazer de dois em dois meses”, explica. Por isso, as informações dos pacientes da rede privada podem estar mais atualizadas.

Segundo o estado, nos últimos dois anos quatro pessoas que não eram as primeiras da lista única foram beneficiadas com liminares para transplante de fígado. “Geralmente, o médico dá um laudo dizendo que ele corre risco de vida para que a família recorra à Justiça. Mas há muitos outros pacientes graves na lista. Quando um juiz dá uma liminar no plantão, ele não avalia outros que podem estar mais graves. Quando o pedido é feito à noite ou no fim de semana, a gente não consegue reverter. E quando o transplante é feito, a gente não tem o que fazer”, diz, acrescentando que nos últimos meses alguns juízes têm consultado a Câmara Técnica de Fígado.

A assessoria de imprensa da São Vicente afirmou que nos casos de transplantes as liminares não passam pela unidade. Afirma ainda que é credenciada para a realização de transplante hepático, mas que apenas disponibiliza leitos para que os pacientes sejam transplantados pelas duas equipes credenciadas para fazer esse tipo de cirurgia no Rio — a do Hospital Geral de Bonsucesso e a do Fundão.

CIRURGIAS PARADAS E 5 MORTOS
O Hospital Clementino Fraga Filho (Fundão) suspendeu todos os transplantes e procedimentos de alta complexidade em maio. Antes, em abril, a unidade já interrompera a realização de transplantes de fígado, segundo a direção devido à falta de equipe credenciada para esse tipo de procedimento. No mês de maio, como O DIA noticiou terça-feira, 5 pacientes morreram.

As mais de 600 pessoas na fila para receber um órgão esperam preocupadas pelo credenciamento de novo grupo de médicos, o que segundo o Fundão ocorrerá até sexta-feira. Além dos transplantes, o Fundão suspendeu consultas e exames. Pacientes submetidos a transplante de fígado contam que estão há meses sem exames fundamentais.

“Fiz transplante há um ano, depois de dez anos na fila. Vim de Teresópolis e não consegui fazer nenhum dos exames de acompanhamento”, disse terça-feira Gecilene de Jesus Souza, 38 anos.

PACIENTE NA FILA PELO FUNDÃO ENTRA EM COMA

Há quatro anos na fila de transplantes do Hospital Clementino Fraga Filho, o aposentado Ricardo Pacheco, 68 anos, entrou em coma e precisou ser transferido para o Centro de Tratamento Intensivo do Hospital da Polícia Militar, em Niterói, onde está internado há dias. Inconformada, Márcia Pacheco, 40 anos, conta que seu pai já poderia estar livre do problema de saúde desde março.

“Estou em desespero. Meu pai é um dos primeiros na fila. Em março, o fígado que iria para ele foi transplantado em outra pessoa que obteve uma liminar. Agora, ele está gravíssimo. Quero que a Justiça agora consiga um fígado para ele”, diz Márcia. “Vou entrar com um pedido de liminar também. Não quero que meu pai, há 4 anos na fila, morra sem ter chance”, diz ela.

Márcia, que chorou terça-feira na manifestação que pacientes do Fundão fizeram contra a paralisação dos transplantes, torce pela melhora do pai para que possa ser operado.

Bonsucesso atua no limite

O Hospital Geral de Bonsucesso (HGB) tem projeto de criação de unidade de cuidado integral do paciente transplantado, que tem como meta a realização de 75 transplantes hepáticos anuais. Segundo relatório da direção do HGB, a unidade trabalha no limite de sua capacidade atualmente. Apesar disso, poderá receber os pacientes do Fundão que ocupam as primeiras posições na fila única.

Esses doentes devem pedir a transferência de unidade transplantadora sem perder seu lugar na fila. De acordo com o Ministério da Saúde, eles podem buscar informações na Secretaria de Transplantes Hepáticos, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h. O setor fica no 2º andar do prédio 3 do HGB, na Avenida Londres 616. Mais informações no (21) 3977-9500.

Ontem, a presidente do Cremerj, Márcia Rosa de Araújo, afirmou que a entidade vai promover um debate entre os diretores de unidades como Fundão, Gaffreé Guinle, Antônio Pedro e Pedro Ernesto; gestores das três esferas e representantes dos ministérios da Saúde e da Educação. A intenção é buscar soluções para evitar, segundo Márcia, que mais pacientes morram, não só na fila do Fundão.


____________________________________________


Ricardo Pacheco aguardou anos na fila de transplantes de fígado do HUCFF (Fundão) ficou no topo de lista por 1 (um) ano. Foi chamado por 6 vezes para o transplante e a incógnita do não recebimento do órgão está lançada! Que as autoridades competentes do Brasil se sensibilizem mais com a questão da Doação de Órgãos no País. Que haja mais seriedade na questão de gravidade dos pacientes. Que os responsáveis por essa tragédia e outras que aconteceram sejam punidos! Que o Brasil não deixe cair no esquecimento o que foi a “Vergonha Nacional” sobre a crise dos transplantes hepáticos do HUCFF.

RECORDANDO:

ONDE ISSO VAI PARAR?????


PF denuncia ex-diretor do Rio Transplante por Fraude
Carolina Bellei,Janaina Linhares e Raphael Lima, Jornal do Brasil

RIO - Pelo menos seis pessoas morreram enquanto aguardavam por um transplante de fígado no Hospital Clementino Fraga Filho, da UFRJ, na Ilha do Fundão.

Ontem, o médico Joaquim Ribeiro Filho, ex-coordenador do Rio Transplante no governo da Rosinha Garotinho no Estado, foi preso em sua casa, em Laranjeiras, pela Polícia Federal, acusado de ser o chefe do esquema que manipulava a lista dos pacientes que precisavam receber um fígado e dava prioridade às pessoas que pagavam pelo órgão.

Outros quatro médicos da equipe dele no Hospital do Fundão também foram denunciados pelo Ministério Publico Federal (MPF), mas irão responder ao processo em liberdade.

– Eu denunciei três casos onde pessoas foram beneficiadas, dois chegaram a ser concluídos e um foi tentativa – informou o procurador Marcello Miller, que denunciou os médicos, completando que a Polícia Federal vai investigar novos indícios.

– Ainda temos um paciente em que o médico sugeriu o pagamento e teria se negado a realizar a cirurgia caso o valor cobrado fosse negado.

Além do ex-chefe da equipe de transplantes hepáticos do HUCFF, os médicos Eduardo de Souza Martins Fernandes, Giuliano Ancelmo Bento, João Ricardo Ribas e Samanta Teixeira Basto vão responder por peculato (crime de desvio de recursos ou bens por servidor).

E segundo a PF, eles também poderão ser indiciados por tráfico de influência, favorecimento pessoal e falso testemunho.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, atualmente, 1077 pessoas aguardam por um transplante de fígado e cerca de 5 pessoas morrem por mês esperando o novo fígado.

O presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Jorge Darze, se disse perplexo com o caso e criticou os critérios da atual lista de transplantados:

– É preciso regularizar a situação da crise na saúde pública do Rio. Nos últimos 10 anos, houve uma queda acentuada no número de transplantes em função do agravamento desta crise.

Precisamos de meios de controle rigoroso e transparente. O sistema tem que estar preparado para evitar "fura-fila".

Um dos pacientes de Joaquim Filho foi o militar reformado Ricardo Pacheco, 68 anos. Ele tinha um tumor no fígado e desde 2004 estava na fila do transplante. Segundo a filha, Márcia Pacheco, Ricardo foi chamado seis vezes para realizar o transplante mas nunca conseguiu:

– Alegavam que o fígado estava ruim ou que a família do doador não havia mais liberado o transplante. Na última vez, em março, uma paciente conseguiu uma liminar que concedia o fígado da vez para ela – revelou.

Ricardo Pacheco acabou não resistindo à espera do órgão e faleceu há cerca um mês.

FONTE : JB ON LINE
*****************************************************

Este é o meu Pai

Este é o meu Pai
Nem tão idoso era... Tinha uma vida saudável não bebia ! Aguardava com esperança o transplante... Dizia que ainda realizaria muitos sonhos...

FRAUDE (REVISTA VEJA EDIÇÃO 2072).

FRAUDE (REVISTA VEJA EDIÇÃO 2072).
UM PODER DE VIDA OU MORTE!


Médico que chefiou a central de transplantes do Rio de Janeiro
é preso, acusado de burlar a ordem das cirurgias de fígado.
O caso mostra que é urgente apertar a fiscalização e dar
transparência ao sistema de captação e doação de órgãos.

DUPLA AÇÃO Joaquim Ribeiro chefiou por quatro anos a central de transplantes e a equipe que realizava cirurgias na UFRJ: poder demais e controle de menos.

O médico Joaquim Ribeiro Filho foi acordado e preso em sua casa, na quarta-feira passada, no Rio de Janeiro, por uma operação da Polícia Federal. Com mestrado e doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ele comandou, até setembro passado, a equipe de transplantes hepáticos do Hospital Clementino Fraga Filho, da UFRJ. Entre julho de 2003 e março de 2007, acumulou esse cargo com o de coordenador da central estadual de transplantes, responsável por controlar a inscrição na lista de espera de quem precisa de um órgão e por designar as doações de acordo com prioridades regulamentadas pelo Ministério da Saúde. São dois dos cargos mais importantes que um profissional especializado em transplantes pode ocupar no estado. Exatamente por isso é tão grave a acusação que pesa sobre Ribeiro. Depois de cinco anos de investigação pela PF, o médico foi denunciado pelo Ministério Público Federal, acusado de desvio de órgãos para favorecer pacientes inscritos na fila de espera por um fígado. Ribeiro foi recolhido ao presídio de Bangu 8. Outros quatro médicos de sua equipe, também denunciados, estão em liberdade.

Há ainda denúncias de que os pacientes beneficiados desembolsaram até 250 000 reais. Não existe prova de que o médico tenha recebido propina. Os casos que envolvem pagamento são de cirurgias realizadas ou programadas para a Clínica São Vicente, uma das mais conceituadas e caras do Rio. As quantias podem, então, incluir as despesas com hospital. É algo que só o curso da investigação poderá dizer. O que se pode afirmar até agora é que o médico se transformou numa espécie de dono do sistema de transplantes de fígado no Rio, onde existem apenas três equipes credenciadas para esse tipo de cirurgia. Em resumo, o trabalho de Ribeiro na UFRJ era fiscalizado por um órgão que tinha ele próprio no comando – uma situação não recomendada em qualquer área. Tornou-se ainda mais complicada por ter à frente um profissional que compra brigas. "Ele tem uma personalidade combativa, mas sempre cumpriu as regras", diz a advogada de Ribeiro, Simone Kamenetz. Uma conversa telefônica interceptada pela PF mostra quanto esse limite é tênue. Nela, um hepatologista da UFRJ define o médico da seguinte forma: "Ele acha que é o dono do órgão, não quer respeitar a fila, quer dar a quem ele acha que merece mais". Eleger por conta própria quem deve ser beneficiado na luta pela vida é brincar de Deus. A denúncia do MP indica que, ao menos três vezes, Ribeiro teria agido dessa forma. Outros dez casos foram apurados pela polícia e, depois que o escândalo veio à tona, mais denúncias surgiram.


... Longa espera por um transplante.

A espera por um transplante é uma situação que envolve pacientes muitas vezes à beira da morte. Para agravar a aflição, as filas obedecem a critérios complexos. Consideram fatores genéticos, idade e peso para identificar a compatibilidade entre doador e receptor. No caso da distribuição de fígados, a regra mudou em 2006. Deixou de ser cronológica para levar em conta a gravidade do estado de cada paciente, determinada por uma combinação de exames chamada Meld, também utilizada nos Estados Unidos. A única maneira de dar um mínimo de tranqüilidade a quem espera é trabalhar com absoluta transparência. Essa é uma das precariedades do sistema nacional de transplantes e, no Rio de Janeiro, chegou às raias do absurdo. Na semana passada, a Secretaria Estadual de Saúde admitiu que até hoje – Ribeiro foi afastado da coordenação de transplantes em março do ano passado – o ranking de espera por um fígado tem pacientes duplicados, doentes sem exame em dia, mortos e pessoas já transplantadas. Um relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS constatou também a existência de uma lista paralela na gestão de Ribeiro. É um campo fértil para fraudes.

Ribeiro é acusado de manipular informações sobre o estado dos órgãos doados ou de pacientes. Em julho de 2003, dias depois de assumir a coordenação da central de transplantes, ele implantou um fígado no 32° paciente da lista, Jaime Ariston – irmão do então secretário estadual de Transportes, Augusto Ariston. Para isso, classificou o órgão doado de "marginal", ou seja: no limite de apresentar risco ao receptor. Assim, desobrigou-se de oferecê-lo aos primeiros da fila, numa prática condenada pelo Ministério da Saúde. "A classificação e o procedimento não existem. Esses órgãos precisariam ser oferecidos à lista", diz o diretor do Departamento de Atenção Especializada do ministério, Alberto Beltrame.

No Rio, a Secretaria de Saúde determinou o recadastramento de todos os pacientes inscritos na lista de espera por um transplante de fígado. É o primeiro passo para regularizar a situação. Mas um caso como esse significa um prejuízo de dimensões incalculáveis num país que ainda está longe do ideal em relação à taxa de doação de órgãos (ver quadro abaixo). Para conquistar a confiança da população, a única saída é reforçar os controles. A esse respeito, diz Sergio Mies, do Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo, um dos profissionais mais respeitados do país: "O sistema de transplantes precisa ser auditado, tem de ter lisura. Quando se favorece alguém, sabe-se que outro vai morrer".


Homenagem do Jornalista Ricardo Boechat Band News.

Esperança...

Que no Brasil seja cumprida a portaria 1.160/2006 publicada no Diário Oficial:“A seleção dos pacientes mais graves será feita através da escala meld (model for end-stage liver disease), um modelo matemático que calcula a partir de exames clínicos a gravidade do estado do paciente. Os valores da escala variam de 6 a 40, sendo 40 o mais grave. (transplantes hepáticos)”.

E a campanha continua:


Doar órgãos é um ato de amor e solidariedade.Quando um transplante é bem sucedido, uma vida é salva e com ele resgata-se também a saúde física e psicológica de toda a família envolvida com o paciente transplantado.
DOAR ÓRGÃOS É DAR VIDA! SEJA UM DOADOR.

por Leila Carla filha de Ricardo Pacheco

PAI

Faça de seu peito largo e forte meu escudo, para que os olhos de meus inimigos não me encontrem. Empresta-me sua força de guerreiro, para combater a injustiça e a cobiça. Minha devoção ofereço. Que seja feita a justiça para todo o sempre! É meu pai e meu defensor, conceda-me a graça de receber sua luz e de receber sua proteção.
Até qualquer dia pai. Saudades eternas... Te amo demais! Sua filha Leila.

Alguns olhares, apesar de não serem verbalizados, permanecem arraigados nas profundezas de nossas almas. Muitos desses olhares com o passar do tempo agem como foco de lanternas, iluminando os caminhos que percorremos.


terça-feira, 14 de junho de 2016

Precisamos Salvar o Hospital da Polícia Militar de Niterói

DIGA NÃO AO
FECHAMENTO DO HOSPITAL DA POLÍCIA MILITAR DE NITERÓI
Diante de vários transtornos, gastos com olimpíadas e outros fatos né!!! Quem vai pagar o pato são os pacientes (crianças, adultos e muitos idosos) que necessitam de atendimento médico. Dia 01 de Julho de 2016 o Hospital da Policia Militar de Niterói, vai deixar de ser hospital para ser uma mera policlínica, fechando um CTI com 8 leitos, Enfermarias Masculinas e Femininas e quartos com cerca de 80 leitos, EMERGÊNCIA 24hs (só irá funcionar de 8h às 16h de segunda a sexta com restrições), Centro cirúrgico com várias salas, não terá mais Laboratório, Tomografia e Raio-x 24h, (só de 8h às 16h). Fim da emergência odontológica 24h e tudo isso nos finais de semana FECHADO! Passará a funcionar só de segunda a sexta de 8h às 16h. O Equipado e completo Hospital HPM/NIT atende além da população de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Toda Região dos Lagos e outras regiões. Além de centenas de pacientes do Rio de Janeiro e Baixada que pelo HCPM não ter condições de suportar todos, acabam sendo encaminhados para Niterói. O Hospital conta com 2 Ambulâncias. Toda essa estrutura deixará de funcionar! Qual será o verdadeiro interesse neste mal? Além das coisas estarem sendo feitas no estilo do silêncio, nem os pacientes que são atendidos hoje lá naquela unidade sabem o que está rolando. Nós pacientes seremos penalizados, todo policial tem um desconto de fundo de saúde em seus contra cheques, pagamos por isso. Cade as autoridades, imprensa e políticos para evitar esta atrocidade.
Somente a mobilização da mídia e a população pode salvar este hospital e as milhares de pessoas que são atendidas, internadas e operadas todos os anos. Nós familiares dependentes e os bravos Policiais Militares que tanto já são assolados tem como sua única esperança a força da mídia, políticos que defendem e os que precisam da população.
Por favor , ajudem a manter aberto o Hospital da Policia Militar de Niterói ABERTO como HOSPITAL equipado que é e com todo o aparato que hoje funciona PERFEITAMENTE cuidando de centenas de VIDAS diariamente.
SALVEM O HPM/NIT QUE GRITA POR SOCORRO!!!

domingo, 30 de março de 2014

Trecho da Peça VIVER SEM TEMPOS MORTOS, inspirada na correspondência de Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre, com Fernanda Montenegro:

"A impressão que eu tenho é de não ter envelhecido embora eu esteja instalada na velhice. O tempo é irrealizável. Provisoriamente, o tempo parou pra mim. Provisoriamente. Mas eu não ignoro as ameaças que o futuro encerra, como também não ignoro que é o meu passado que define a minha abertura para o futuro. O meu passado é a referência que me projeta e que eu devo ultrapassar. Portanto, ao meu passado eu devo o meu saber e a minha ignorância, as minhas necessidades, as minhas relações, a minha cultura e o meu corpo. Que espaço o meu passado deixa pra minha liberdade hoje? Não sou escrava dele. O que eu sempre quis foi comunicar da maneira mais direta o sabor da minha vida, unicamente o sabor da minha vida. Acho que eu consegui fazê-lo; vivi num mundo de homens guardando em mim o melhor da minha feminilidade. Não desejei nem desejo nada mais do que viver sem tempos mortos".

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Oração




Senhor, na hora do medo e do desespero,
Abrande meu coração,
Transborde de fé em meu peito
E segure as minhas mãos...
Deixe-me senti-lo ao meu lado,
Socorrendo-me e me libertando.
Afaste de mim os maus pensamentos,
E que minha mente só consiga vibrar no bálsamo da Sua paz
Alivie a dor da tristeza e desesperança,
Renove minha vontade de viver,
Acalme meus músculos,
Acalme minha respiração,
Traga-me de volta a vontade
de viver e vencer.
Senhor, transforme o meu ser,
Para que eu consiga fazer destes momentos
Um instrumento para ajudá-lo na cura de outros,
Que como eu, se perdem nas trevas do pânico.
Cure minha alma, para que eu leve
a cura àquele que sofre.
Derrame sobre mim Sua bondade,
para que eu a transforme em caridade.
Troque meus lamentos de dor
Por frases consoladoras.
Eu confio em Ti, Senhor, e sei que um dia serei grato,
Por hoje ter sido aprendiz.
Que a força de Sua divina benção recaia sobre
Todos os que neste exato momento também
almejam as Suas mãos.
Amém!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

DEVANEIOS




Você foi como um sonho bom...
Fez parte da melhor fase da minha vida...
O vento passou...
O furacão deixou marcas...
E a chuva inundou meu jovem coração de vida
O tempo passou...
O sol veio para iluminar todas as lembranças arraigadas no meu ser.
A noite chega e traz os sonhos...
Que de quando em vez me traz você de volta...
E assim vou vivendo...
No ir e vir das lembranças que me fazem reviver...
Os devaneios de nossos melhores momentos.

Leila (direitos reservados)

sábado, 22 de maio de 2010

Metade



Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

Do poeta e cantor Oswaldo Montenegro

sábado, 3 de abril de 2010

O verdadeiro sentido da Páscoa.




O seu verdadeiro sentido está contido na palavra: RESSURREIÇÃO.
Nos tempos bíblicos, o sacrifício de um cordeiro representava o perdão para a pessoa que fazia algo de errado. O Homem é quem merecia estar no lugar do Cordeiro, no etanto, foi Jesus quem o substituiu. Ele morreu por amor! Para salvar os Homens dos seus pecados.
Mas, Jesus RESSUSCITOU! Venceu a morte e, hoje, está VIVO pra que você seja salvo de todo o mal.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Ah! Como eu Amei...



O amor que eu tenho guardado no peito
Me faz ser alegre, sofrido e carente
AH!! Como eu amei...
Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto
AH!! Como eu amei...
AH!! Eu caminhei
AH!! Nao entendi
Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou
AH!! Como eu amei...
AH!! Eu caminhei
Tem dias que eu paro
Me lembro e choro,
Com medo eu reflito que
nao fui perfeito
AH!! Como eu amei...
Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto
AH!! Como eu amei...
AH!! Eu caminhei
AH!! Nao entendi
Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou
AH!! Como eu amei...
AH!! Eu caminhei

Composição:
Jota Velloso / Ney Velloso e Benito Di Paula

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Feliz Natal para todos!

Natal nevando...

"Bem-aventurados os que trabalham pela paz, porque eles serão chamados filhos de Deus"(Mt 5,9).”

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Sorrir...




Sorri
Quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos, vazios
Sorri
Quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador
Sorri
Quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados, doloridos
Sorri
Vai mentindo a tua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz
(Djavan)

domingo, 9 de agosto de 2009

Dia dos Pais



PAI IMAGEM E SEMELHANÇA DAQUELE LÁ DO CÉU...
UM SER QUE FOI MUITO ESPECIAL... PROTETOR, COMPANHEIRO FIEL, MINHA FONTE DE ENSINAMENTOS DE AMOR E SABEDORIA...
ATÉ AO NOSSO PRÓXIMO ENCONTRO.

SUA FILHA
TE AMO ETERNAMENTE!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Naquela Mesa




Naquela mesa ele sentava sempre e me dizia sempre o que é viver melhor!
Naquela mesa ele contava histórias que hoje na memória eu guardo e sei de cor. Naquela mesa ele juntava a gente e contava contente o que fez de manhã...
E nos seus olhos era tanto brilho que mais que sua filha eu fiquei sua fã!!!! Naquela mesa está faltando ele e a saudade dele está doendo em mim...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Ricardo no auge da Juventude


(A foto que ele gostava)

Houve um tempo em que os homens eram bons
Suas vozes eram doces
e suas palavras encorajadoras
Houve um tempo em que o amor era cego
E o mundo era uma canção
E essa canção era excitante
Houve um tempo... e então tudo deu errado

Eu sonhei um sonho num tempo que se foi
Quando as esperanças eram grandes e a vida valia ser vivida,
Eu sonhei que o amor nunca morreria
Eu sonhei que Deus poderia perdoar.

Então eu era jovem e destemido,
Quando os sonhos eram sonhados, realizados e desperdiçados.
Não havia preços a serem pagos,
Nem canção não cantada, nem vinho não provado.

Mas os tigres vêm à noite,
Com sua voz suave como o trovão,
Como se despedaçassem suas esperanças
Como se transformassem seus sonhos em vergonha

Ele dormiu por um verão comigo
Ele preencheu meus dias com amor sem fim
Ele levou minha juventude em sua correia
Mas ele se foi quando o outono chegou

E ainda sonhava com ele vindo a mim
E nós viveríamos os anos juntos,
Mas há sonhos que não podem ser
E há tempestades que não podemos prever.

Eu tive um sonho de como minha vida seria
Tão diferente deste inferno que estou vivendo
Tão diferente agora daquilo que parecia
Agora a vida matou o sonho
Que eu sonhei.
(música que traduz toda uma vida)

Homenagem ao meu marido Ricardo Pacheco
Por Dina Pacheco.

domingo, 19 de abril de 2009

Almas Injustiçadas!



Minhas almas Santas, que neste mundo foram injustiçadas...Almas Benditas que tendes sede de justiça, vós que sofrestes todas as duras provocações e por injustiça desencarnaste, rogo que não nos deixem viver mais injustiças neste mundo terreno. Almas Santas, por vós saciardes a vossa sede de justiça. Liberta todos os trabalhadores, pessoas de boa índole que em qualquer âmbito estão sofrendo e vivendo sob complô de pessoas maléficas, maquiavélicas e articuladas e, em consequência induzindo em cadeia nossos juristas a índices absurdos de erros na esfera judicial. Livrai-nos dessas pessoas que rogam por três únicos objetivos: prejudicar ao próximo, ludibriar e angariar indenizações imorais em benefício próprio.
Livrai-nos de todo mal.
Leila Pacheco

domingo, 15 de março de 2009

Tempo que foge!




Contei meus anos e descobri que, provavelmente, terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou:
"As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos".
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.
O essencial faz a vida valer a pena. Basta o essencial!

Autoria: Ricardo Gondim.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Meu lindo presente de aniversário.





“Não quero broto… Não quero, não quero não… Não sou garoto pra viver mais ilusão… Sete dias na semana… Eu preciso ver… Minha balzaquiana…
O francês sabe escolher… Por isso ele não quer… Qualquer mulher… Papai Balzac já dizia… Paris inteiro repetia… Balzac tirou na pinta… Mulher, só depois dos trinta!”… [Por Jorge Goulart]

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Momento único

O amor


No desvario das lembranças,
Ascende-se a luz do subconsciente.
Nos momentos vividos e abduzidos.
A alma em plena sintonia,
Recarrega a energia,
E em seu êxtase de leveza, agradece.
Num simples momento de devaneio,
Voltamos a longínquos momentos, porém, tão próximos
Que ficaram no tempo...
Todavia, arraigados e perpetuados no âmago do ser.
Que se eternize a sensação,
Deste momento único.

Leila Carla
(Direitos reservados)

domingo, 10 de agosto de 2008

DIA DOS PAIS



Ricardo Pacheco o melhor Pai do mundo!!!

Obrigada por uma infância extraordinária.Obrigada por me preparar para a vida adulta.Obrigada por me dedicar os melhores anos de sua vida.Obrigada por seus sacrifícios.Obrigada por ser meu PAI, e, acima de tudo, ter sido essa pessoa tão guerreira que foi. Hoje te dedico o orgulho de ser tua filha.
Afeto e reciprocidade são particularidades que vivem no coração de cada um. Mais importante que a forma de expressar os sentimentos bons, é a grandeza que existe num ato de amor. E neste ato, seja ele qual for, certamente sempre existirão os três quesitos básicos: respeito, confiança e admiração. Pai você se perpetuou na vida de muitas pessoas... Com a sua partida, deu chance para que outras vidas fossem salvas. Abriu um leque para mudanças importantíssimas na sociedade. Deus o escolheu para essa missão.Sua luz era única. Como na oração que o o senhor mesmo me ensinou: “Eu sou rodeado pela luz branca do Cristo da qual todos os fatores negativos que contra mim vibrarem serão neutralizados, se DEUS é por mim, quem será contra mim?"
Alguns olhares, apesar de não serem verbalizados, permanecem arraigados nas profundezas de nossas almas.Muitos desses olhares com o passar do tempo agem como foco de lanternas, iluminando os caminhos que percorremos.
Até qualquer dia pai. Saudades eternas... Te amo demais!
Sua filha Leila.

Ricardo Pacheco aguardou anos na fila de transplantes de fígado do HUCFF (Fundão) ficou no topo de lista por 1 (um) ano. Foi chamado por 6 vezes para o transplante e a incógnita do não recebimento do órgão está lançada! Que as autoridades competentes do Brasil se sensibilizem mais com a questão da Doação de Órgãos no País. Que haja mais seriedade na questão de gravidade dos pacientes. Que os responsáveis por essa tragédia e outras que aconteceram sejam punidos! Que o Brasil não deixe cair no esquecimento o que foi a “Vergonha Nacional” sobre a crise dos transplantes hepáticos do HUCFF.

E a campanha continua:

Doar órgãos é um ato de amor e solidariedade.
Quando um transplante é bem sucedido, uma vida é salva e com ele resgate-se também a saúde física e psicológica de toda a família envolvida com o paciente transplantado.

DOAR ÓRGÃOS É DAR VIDA! SEJA UM DOADOR.




quarta-feira, 28 de maio de 2008

The Chemistry of Love



O que torna a vida tão bela e tão desejada?
Sem dúvida é o AMOR!
Pelas lentes do amor, as pessoas enxergam o mundo mais florido, mais alegre.
O amor é plenitude, é êxtase...
Quando uma pessoa está amando ela se torna mais gentil, alegre; adquire um ar sonhador e vive rindo a toa.
O problema é que, se o amor não for bem administrado, ele pode levar a pessoa a atitudes "quase" ridículas. Isso tem feito muita gente resistir aos encantos do amor. Há até os que desprezam; provavelmente por medo de se expor. Acham tudo embaraçoso e indesejável.
Afinal, uma pessoa que se dá o respeito, não pode viver pelos cantos suspirando por alguém que a faz gaguejar e ficar rubra quando está por perto. Isso sem contar os outros sintomas: Mãos suando, coração palpitando, respiração pesada, olhar de "peixe morto"...
Todo esse "constrangimento" é o resultado da Química do Amor.
Estes sintomas são causados por substâncias químicas fabricadas no corpo da pessoa apaixonadas. Entre elas estão a feniletilamina, a epinefrina (adrenalina) a norepinefrina (noradrenalina), a dopamina, a oxitocina, a serotonina e as endorfinas.
Achou que são muitos nomes? Mas sem eles você não se apaixonaria.
A ação de algumas delas é semelhante à ação dos narcóticos; o que explica, de certa forma, a oscilação entre sentimentos contraditórios como euforia e depressão, características comuns a drogados e apaixonados.
A Ciência ainda não sabe explicar o que desencadeia o processo químico da paixão. Com o passar do tempo o organismo se acostuma e adquire resistência. Passa a necessitar de doses maiores para provocar o mesmo frenesi do início. Após três ou quatro anos o delírio que você sentia já se foi... E aí... Adeus...
Se as pessoas que se amam suportarem a ausência de emoções intensas e decidirem continuar juntas, o cérebro aumentará a produção de endorfinas. Elas atuam como calmantes; são analgésicos naturais e proporcionam sentimentos de segurança, paz e tranqüilidade.
Quem diria heim? A diferença entre a paixão torrencial e o amor maduro é uma questão de liberar a substância certa!
A oxitocina também desempenha papel importante na vida amorosa. Ela é um hormônio produzido na hipófise (glândula situada no cérebro) cujas funções principais são sensibilizar os nervos e simular contrações musculares (a secreção de oxitocina é o que leva ao clímax no ato sexual). Além disso, esse hormônio estimula as contrações uterinas da mulher durante o parto, leva à liberação de leite e parece que induz as mães a acariciarem e cheirarem seus bebês.
Você sabia que a química é responsável por tudo isso?... Acredite... Isso pode acontecer com você. Certamente, agora, você não vai fazer cara feia ao ouvir falar de química.
Lembre-se: Sem ela você não sentiria sensações tão maravilhosas.
Leia mais sobre a química... Apaixone-se...
Dê essa chance ao seu coração... Dê essa chance a sua vida...
Vale a pena!!!!!

(Fonte: Revista Água Doce)

quarta-feira, 16 de abril de 2008




O estado de relaxamento é apropriado para o descanso, para o reequilíbrio energético e para aplicação de outras técnicas terapêuticas, como meditações, visualizações terapêuticas, uso de cristais, imposição de mãos, cromoterapia e outras. É excelente para ser realizado antes de dormir, proporcionando um sono de melhor qualidade.

Benefícios do relaxamento:
- Equilibra o metabolismo, a pressão arterial, o ritmo cardíaco e a freqüência respiratória.
- Regula os hormônios produzidos pelo corpo, gerando saúde e bem-estar.
- Proporciona descanso de seis a oito vezes maior que o sono, dando mais energia.
- Auxilia na superação do envelhecimento precoce, insônia, cansaço e ansiedade.
- Melhora a concentração, raciocínio, memória e clareza nos pensamentos.
- Desenvolve a criatividade, a percepção e a autoconfiança.
- Reduz stress, dores e tensões musculares.

domingo, 16 de março de 2008




Ele me olha, com olhos do agora vê meu presente... E me beija. Me beija e me deseja: Feliz Aniversário!
Lindo presente de aniversário, para quem ganha vem com o sentido de amor, carinho e principalmente romantismo... Uma oferenda que dá um sentido especial: “Estou te ofertando o mais puro dos sentimentos”. Colhida da natureza quer coisa mais nobre! Esta é a história do meu aniversário em 12/03/2008... Simbolizada por esta linda flor a “Minha flor” de um lindo conto de amor...

Leila.

quarta-feira, 5 de março de 2008



Começar 2008 com um poema que traduz a importância do cheiro em nossas vidas...


Cheiro...aroma...perfume...
Marcantes em nossas vidas
Fragmentos de amor e até de ciúme
Muitas chegadas e partidas...

Cheiro é bom, traz de volta emoções vividas,
Desembrulha as lembranças...eternas
Elas ficam lá, meio que escondidas
Mas, perfumadas,
Fugindo pela porta entreaberta...

Parece que saem por detrás de nossas digitais
Assim, de repente, brotam e nos trazem alegrias
Que às vezes não se consegue definir,
Até mesmo saudade e certa nostalgia
Quando o cheiro se manifesta e se faz sentir...

Somos capazes de recordar tantos fatos e imagens...
Os valores são outros, a postura, e até o amor,
O hoje está vestido com outra roupagem,
Às vezes com traje a rigor
Outras, desnudo mas com coragem...

Mas o cheiro que acompanha as recordações
Permanece intacto em nossa memória
E se manifesta em forma de ilusões
Perfumando cada pedaço de nossa história...

Sônia Maria Grillo (autoria)

A nostalgia é portanto o sofrimento causado pelo desejo irrealizado de retornar...
(por Leila)

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007



Nostalgia

Sabe quando bate aquela incrível nostalgia... É...
Não mais do que derrepente tocou uma música que me fez viajar muito além... Muito além do Planalto Central... Em não tão distantes épocas...

Boemias, boates, rodas de bar... nights infindáveis...Nas quais sempre rolavam surpresas inesquecíveis...

Um flash, como se fosse um filme de tudo de maravilhoso que vivi ... Loucuras mil... Pessoas que passaram e marcaram determinadas situações... Pessoas que apareceram do nada e hoje fazem parte da minha história...

Momentos que não voltam mais... Porém, jamais se apagarão da mente e do coração...

sábado, 17 de novembro de 2007



HISTÓRIA DO SOL E DA LUA

Quando o SOL e a LUA se encontraram pela primeira vez, se apaixonaram perdidamente e a partir daí começaram a viver um grande amor.
Acontece que o mundo ainda não existia e no dia que Deus resolveu criá-lo, deu-lhes então o toque final...O brilho!
Ficou decidido também que o SOL iluminaria o dia e que a LUA iluminaria a noite, sendo assim, seriam obrigados a viverem separados.
Abateu-se sobre eles uma grande tristeza quando tomaram conhecimento de que nunca mais se encontrariam. ALUA foi ficando cada vez mais amargurada, mesmo com o brilho que Deus havia lhe dado, ela foi se tornando solitária.
O SOL por sua vez havia ganhado um título de nobreza "ASTRO REI", mas isso também não o fez feliz.
Deus então chamou-os e explicou-lhes:

Vocês não devem ficar tristes, ambos agora já possuem um brilho próprio.

Você LUA, iluminará as noites frias e quentes, encantará os enamorados e será diversas vezes motivo de poesias.
Quanto a você SOL, sustentará esse título porque será o mais importante dos astros, iluminará a terra durante o dia, fornecerá calor para o ser humano e a sua simples presença fará as pessoas mais felizes.

A LUA entristeceu-se muito com seu terrível destino e chorou dias a fio...
Já o SOL ao vê-la sofrer tanto, decidiu que não poderia deixar-se abater, pois teria que dar-lhe forças e ajudá-la a aceitar o que havia sido decidido por Deus.No entanto sua preocupação era tão grande que resolveu fazer um pedido a ELE:
Senhor, ajude a LUA, por favor, ela é mais frágil do que eu, não suportará a solidão...E Deus em sua imensa bondade criou então as estrelas para fazerem companhia a ela.
A LUA sempre que está muito triste recorre as estrelas que fazem de tudo para consolá-la, mas quase sempre não conseguem. Hoje eles vivem assim....Separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste.
O SOL ainda esquenta de paixão pela LUA e ela ainda vive na escuridão da saudade.
Dizem que a ordem de Deus era que a LUA deveria ser sempre cheia e luminosa, mas ela não consegue isso....

PORQUE ELA É MULHER, E UMA MULHER TEM FASES.
Quando feliz consegue ser cheia, mais quando infeliz é minguante e quando minguante nem sequer é possível ver o seu brilho.
LUA e SOL seguem seu destino, ele solitário mais forte, ela acompanhada das estrelas, mas fraca.
Humanos tentam a todo instante conquistá-la, como se isso fosse possível. Vez por outra alguns deles vão até ela e voltam sempre sozinhos, nenhum deles jamais conseguiu trazê-la até a terra, nenhum deles realmente conseguiu conquistá-la, por mais que achem que sim.

Acontece que Deus decidiu que NENHUM AMOR NESSE MUNDO seria de todo impossível, nem mesmo o da LUA e o do SOL...

E foi aí então que ele criou o ECLIPSE.
Hoje SOL e LUA vivem da espera desse instante, desses raros momentos que lhes foram concedidos e que custam tanto a acontecer. Quando você olhar para o céu a partir de agora e ver que o SOL encobriu a LUA é porque ele deitou-se sobre ela e começaram a se amar e é ao ato desse amor que se deu o nome de eclipse. Importante lembrar que o brilho do êxtase deles é tão grande que aconselha-se não olhar para o céu nesse momento, seus olhos podem cegar de ver tanto amor.
Silvana Duboc

sábado, 27 de outubro de 2007



Meu GRANDE amigo poeta do cotidiano voltou! Bendito Orkut que me fez reencontrar essa pessoa que marcou uma fase da minha vida. Trabalhamos juntos por muitos anos. Quero deixar aqui registrada uma de suas várias e BELAS poesias.

EQUINÓCIO

Olho sem ver-te.
Quero sem ter-te.
Retrato mudo...
Amarelado...
Portas rangendo...
Pisar calculado...
Vento de outono.
Aperto de mão,
Corpos em transe.
Súbito calor,
Gélido suor.
Atento sem nunca estar.
Pernas em quina de mesa
Dor e disfarce.
Café morno...
Olhares covardes...
Que fogem e se buscam.
Beijo sófrego...
E o que era fim,
Era apenas o começo
De algo que sequer
Teve início.

Autor: José Luiz da Silva Toledo
(Direitos reservados)

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Infarto (UTILIDADE PÚBLICA)

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Infarto Agudo do Miocárdio.
O infarto agudo do miocárdio ocorre pela interrupção brusca da corrente sangüínea numa das artérias do coração (coronárias) causando a morte da parte do músculo cardíaco onde esta artéria levava o sangue. A causa mais freqüente dessa interrupção deve-se à trombose, ruptura da placa de gordura da parede da artéria, hemorragia ou espasmo (contração da artéria que leva a interrupção momentânea do vaso sanguíneo).


A dor no coração (Angina).
Há pessoas que acreditam, erroneamente, que o coração não dói e não dão a devida importância à dor no peito. Ocorre atraso na identificação da doença do coração com suas graves conseqüências.

“Angina” vem da palavra angor que significa angustia: o individuo fica angustiado pela dor intensa, portanto o coração dói, sim

As duas formas mais comuns de manifestação dessa doença são: Angina do Peito e Infarto do Miocárdio.

Como é a dor da angina?
A dor é forte, em aperto ou em opressão, queimação, ardência ou peso. Localiza-se, geralmente, no centro do peito, atrás do osso esterno, podendo irradiar-se para o braço esquerdo, braço direito, ambos os braços, para o pescoço, mandíbula e para as costas.
Também a dor pode começa nos braços, na região do estômago, no lado esquerdo do peito, nas costas e, minutos após, pode se estender para o centro do peito. É geralmente provocada por esforços físico ou grandes emoções, podendo ocorrer também após refeições, em repouso ou durante o sono. Ela tende a aliviar em poucos minutos, cessada a causa que a desencadeou.

A obtenção do alívio em poucos minutos com a colocação de um comprimido de nitrato debaixo da língua é uma das maneiras que se usa para caracterizar que a dor é devida à angina do peito. Diferencia-se de outras causas que determinam dores no peito por não piorar com a respiração, nem com a tosse, nem com movimentos do tórax, nem por compressão no local ou por mudanças de posição do corpo.

A dor do infarto do miocárdio.
No infarto do miocárdio a dor tem características semelhantes às da angina do peito, diferenciando-se dessa por surgir geralmente em repouso, por ser mais intensa e prolongada e por estar acompanhada de intenso mal-estar, sensação de morte iminente, suores frios e vômitos. É uma das dores mais fortes que existem. É muito intensa, quase incompatível com a vida: para a vida continuar, é preciso que a dor cesse. A dor do infarto pode diminuir com o uso de nitrato sub-lingual, mas não cessa

Infarto / Infarte.
Há diversos termos usados para designar o evento clínico que determina morte de um segmento do músculo cardíaco. Dentre os mais empregados, destacam-se: infarto e enfarte. A palavra infarto é mais usada no Sul do Brasil e enfarte, nas outras regiões.
A palavra infarto expressa melhor a doença isquêmica do coração, daí a sua preferência no meio médico.

Qual a idade mais freqüente? Atinge homens e mulheres na mesma proporção?
O infarto pode ocorrer em qualquer idade acima dos 25 anos, mas é mais freqüente entre os 45 e 65 anos. Ele pode se manifestar em qualquer hora do dia ou da noite, mas é mais freqüente nas primeiras horas do dia. Quase sempre surge de forma abrupta, durante repouso ou na presença de emoções fortes . O aparecimento de modo inesperado e estranho é uma de suas características. Cinqüenta por cento dos pacientes acometidos de infarto nunca sentiram nada parecido antes.
Até poucas décadas, a incidência de infarto do miocárdio era na ordem de seis homens para uma mulher (antes da menopausa). Essa proporção diminui bastante depois da menopausa. Mas na atualidade, depois que a mulher passou a assumir seu papel de liderança na sociedade, passou a fumar e a tomar pílulas, a diferença diminuiu de modo significativo, principalmente nos últimos anos. E, além de comparecer cada vez com mais freqüência e com maior gravidade, a doença tem acometido mulheres cada vez mais jovens, o que preocupa, pois sabemos que o coração das mulheres tem menor massa muscular, portanto, é mais sensível a esta patologia.

Evitaremos o infarto corrigindo os fatores de risco.
Nos países onde se desenvolveram programas comunitários de esclarecimento e onde medidas preventiva foram tomadas, evidenciou-se a diminuição do infarto do miocárdio e da morte súbita.

O meio mais eficaz é corrigir os fatores de risco, tais como:

Fazer exercícios físicos.
Reduzir o colesterol no sangue.
Abandonar o fumo.
Controlar a pressão arterial.
Controlar o diabetes.
As dietas, o uso de remédios e os exercícios são fatores determinantes para reduzir as gorduras no sangue e evitar o entupimento das artérias.
Para os pacientes que têm a doença sem sintomas, o uso de aspirina junto a outros medicamentos diminui de modo significativo a incidência do infarto e da morte súbita.
Controlar o peso e o stress.
Como proceder diante de uma pessoa que está tendo um infarto?
O infarto se apresenta de forma abrupta, traiçoeira, por meio dor muito forte no peito. É uma das dores mais intensas e angustiantes que existem, impossível de ser tolerada por muito tempo. Freqüentemente, a dor é acompanhada por sensação de morte iminente, suores frios, palidez, náuseas e vômitos.

A ajuda deve ser imediata, através de atendimento especializado, quando disponível, ou pelo serviço médico mais próximo. Se a pessoa sabe que tem a doença, deve usar o comprimido (nitrato) debaixo da língua (recomendado pelo médico) e ingerir um comprimido de aspirina.

É uma situação grave, ocorrendo a morte de 50% dos pacientes antes de chegarem ao hospital. Esse índice pode ser reduzido para 10%, para os pacientes que conseguem alcançar um local com estrutura e recebem atendimento especializado com todos os recursos tecnológicos disponíveis.

Vencida a fase aguda, o tratamento não cessa. Começam, então, as medidas de ordem preventiva para evitar outros infartos. Os pacientes precisam mudar seus hábitos de vida: reduzir as gorduras no sangue, baixar o peso, abandonar o fumo, fazer exercícios, controlar a pressão e tomar os medicamentos recomendados e visitar seu médico periodicamente.

domingo, 23 de setembro de 2007



E Chegou a Primavera....

Rosas vermelhas: paixão, amor, respeito, adoração

Rosas Amarelas: alegria, liberdade

Rosas Brancas: reverência, segredo, inocência, pureza e paz

Rosas Laranjas: fascínio, paixão

Rosas Champanhe: admiração, simpatia

Rosas Cor de Rosa: gratidão, agradecimento

Rosas Coloridas em tons claros: amizade e solidariedade

Rosas Coloridas, predominando as vermelhas: amor e felicidade

Rosas Vermelhas com Amarelas: felicidade

Rosas Vermelhas com Brancas: harmonia, unidade